Arquivo para janeiro 2009

Fim do Mundo… Existe. E é logo ali!

28 de janeiro de 2009


Conhecemos o fim do mundo.

É. Pode acreditar.

Cidade onde ninguém sabe nada, ninguém conhece nada e gosta de responder o que a gente não pergunta, porque responder o que a gente quer saber ninguém sabe. Por conseqüência dessa meleca de viagem que fomos obrigados a fazer com certa urgência, aprendemos a detestar as pessoas e o próprio lugar. Ta… Vou explicar melhor. Acolhemos em nossa casa uma menina de 15 anos da cidade de Machacalis. Ah! Não conhece? Eu também não conhecia. É uma cidadezinha do norte de Minas. Fundada pelo Sr. Exupério Pereira (não me pergunte quem é ou o que foi este cidadão), sei que a cidade tem esse nome porque um grupo de indígenas MAXAKALY vive na região.

Picture by Vê Barros

Voltando para o causo.

Acolhemos essa desgramada de uma figa. Demos amor, carinho, documentos (que nem isso tinha). Demos tudo que uma menina da idade dela precisa. O que ganhamos em troca??? Ingratidão, deslealdade. Enfim… Agora não adianta chorar pelo leite derramado.

Por muitas coisas desagradáveis que acabaram acontecendo, resolvemos levá-la de volta para sua “cidade natal”.

Entrei no carro enjoada, com dor de cabeça. Liguei o som alto, para não ter que ouvir de fundo o “arls-orls-iés-not” (um inglês que só ela entendia). Péssimo.

Pegamos a Fernão Dias, que nos fez lembrar música sertaneja, peão de boaiadeiro. Fiofó Del Mundo é logo ali, sim senhô! Mais ou menos isso.

Tanto é que, para achar a rodoviária, primeiro perguntamos para uns cinqüenta neguins. Como nenhum conseguia explicar, resolvemos seguir as placas e nossa intuição. A gente perguntava e o povo respondia: “ é logo ali moça! Segue em frente… toda vida… vá embora…” Que bosta!

Todo TEMPO perdido.

Tempo tentando encontrar a rodoviária;

Tempo esperando um FDP chegar para pegar a menina;

Tempo esperando uma alma viva explicar direito determinado lugar, determinada dúvida;

Tempo esperando a hora do ônibus da cidade sair, porque ficamos duas horas na maldita rodoviária esperando alguém da família da menina aparecer, mas ninguém apareceu para buscá-la;

Tempo procurando um hotel decente para descansarmos, porque hotel decente naquela cidade, além de ser no Fiofó Del Mundo, só recebia com reserva antecipada. A desculpa era: “Já estamos com todos quartos ocupados”.

Não conseguimos ver beleza naquela cidade tão histórica. Olhei várias vezes em volta aquelas avenidas e ruas, repleta de gente feia e desatualizada.

Enfim, achamos um lugarzim, pa descançá os péis um poquim.

Pegamos a estrada de volta pra casa. Não víamos a hora de chegar na nossa terra adorada, querida!

Anúncios

Deixando 2008 falecer em PAZ! Que venha 2009!

19 de janeiro de 2009

anonovo1

Aproveitei o último dia de Dezembro para fazer uma reflexão sobre o ano que agora finda e o novo que se inicia. A época é propícia a balanços, e tomei a decisão de fazer uma retrospectiva pessoal. Foi um ano complicado. Talvez não tão complicado quanto as complicações que afligem tanta gente ao redor de um mundo cinzento, e sempre à beira de um ataque de nervos. Mas ainda assim, complicado o suficiente para que eu tenha dado uma pausa, um passo atrás, pra ver de forma um mosaico que, visto pelo lado de dentro como eu via até então, carecia de qualquer forma identificável em meio ao caos.

O amor continua bem. Obrigada. De vento em popa. Um amor que se deve guardar, manter. Agora, o resto… Sobrevivi a uma empresa forte (tornada medíocre por sua má e imbecilizada direção), que atualmente não é mais que um remedo de retalhos mal costurados. Segui em frente quando até a vontade de gritar havia sido englobada no imenso cansaço de um ano terrível.

Chegara a hora de colocar em prática aquilo que sistematicamente vinha protelando. Os problemas do passado, ao passado pertencem, falando das desgraças de outrora, ainda que delas aproveite sempre. Quero ir além! Quero enterrar memórias que muito me marcaram sem deixar de assumir parte da minha responsabilidade. Sinto-me igualzinha ao que fui ontem, anteontem, mas confesso que tentarei, desta vez, não ficar indiferente à data do calendário. Ano Novo, Vida Nova.

Agora me pergunto: “E como será 2009?” E, no final deste recém-nascido, quando eu estiver fazendo novas reflexões, avaliando como ele foi, preparando-me para mais uma virada, o que será que vou constatar? É, tenho que começar a mexer meus pauzinhos, senão não vai rolar. Já sei que não adianta fazer novas promessas, nem mil preces, muito menos procurar simpatias ou o diabo a quatro. O segredo de tudo será simplesmente; QUERER, QUERER E ACREDITAR que tudo acontecerá… ops… Pra melhor, é claro!

E como o assunto principal aqui é o desenvolvimento e crescimento, terei que seguir por novos caminhos. Não dá mais para insistir em velhos hábitos, nas práticas que nada comprovam. Não adianta querer a mudança sem querer mudar. Não, pera lá … Aí, não dá, né? Quer moleza nega? Senta no pudim!

2009 está aí, novim em folha. Chega de lamentar… Se 2008 não foi muito bom, 2009 será. Então é isso. Feliz o que quer, que seja pra todos. Vamos deixar 2008 falecer em paz.

FELIZ OLHAR NOVO!

7 de janeiro de 2009

bebe

O grande barato da vida é olhar para trás e sentir orgulho da sua história. O grande lance é viver cada momento como se a receita da felicidade fosse o AQUI e o AGORA.
Claro que a vida prega peças. É lógico que, por vezes, o pneu fura, chove demais… Mas, pensa só: tem graça viver sem rir de gargalhar pelo menos uma vez ao dia?

Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma discussão na ida pro trabalho?
Quero viver bem. 2008 foi um ano cheio.

Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões.
Normal! Às vezes se espera demais das pessoas.
Normal! Grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor machucou.
Normal! 2009, não vai ser diferente.

Muda o século, o milênio muda, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja, mas e aí?
Fazer o quê?
Acabar com seu dia?
Com seu bom humor?
Com sua esperança?
O que eu desejo para todos nós é sabedoria! E que todos saibamos transformar tudo em uma boa experiência!

Que todos consigamos perdoar o desconhecido, o mal educado.
Ele passou na sua vida. Não pode ser responsável por um dia ruim…

Entender o amigo que não merece nossa melhor parte.
Se ele decepcionou, passe-o para a categoria 3, a dos amigos.
Ou mude de classe, transforme-o em colega.
Além do mais, a gente, provavelmente, também já decepcionou alguém.

O nosso desejo não se realizou?
Beleza, não tava na hora, não deveria ser a melhor coisa pra esse momento (me lembro sempre de um lance que eu adoro: CUIDADO COM SEUS DESEJOS, ELES PODEM SE TORNAR REALIDADE).

Chorar de dor, de solidão, de tristeza faz parte do ser humano.
Não adianta lutar contra isso.
Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam diferentes.

Desejo para todo mundo esse olhar especial. 2009 pode ser um ano especial, muito legal, se entendermos nossas fragilidades e egoísmos e dermos a volta nisso.

Somos fracos, mas podemos melhorar. Somos egoístas, mas podemos entender o outro. 2009 pode ser: o máximo, maravilhoso, lindo, espetacular… Ou… Pode ser puro orgulho!

Depende de mim, de você!
Pode ser.
E que seja!!!

Feliz olhar novo!!!

Que a virada do ano não seja somente uma data, mas um momento para repensarmos tudo o que fizemos e que desejamos, afinal sonhos e desejos podem se tornar realidade somente se fizermos jus e acreditarmos neles!

(Carlos Drumound De Andrade).