Arquivo para fevereiro 2009

CURITIBA – PR… É pra lá que eu vou!

20 de fevereiro de 2009

 

tanguaa2

Picture by Paisagens locais PARQUE TANGUÁ

Gigante de águas que corta as fronteiras
E as selvas bravias do imenso sertão
Azul como o emblema da nossa bandeira
Banhando as divisas da nossa nação
Unindo os estados do Sul e do Norte
Goiás, Mato Grosso, São Paulo e Pará
Suas curvas fidalgas enfeitam seu porte
E as lindas paisagens do “azul Paraná“.

Suas águas serenas são lágrimas virgens
Vertidas da terra, que encanto lhe dá
No seio das matas, tiveste a origem
Que hoje se espelham no “azul Paraná“.

O canto das aves, o cheiro das flores
O grito de guerra do índio tupi
Embalam teu sono cantando louvores
E enquanto tu dormes, velamos por ti
Audazes bandeirantes em eras passadas
Buscaram esmeralda que em teu seio está
Com sangue escreveram teu nome na espada
Heróis que tombaram no “azul Paraná“.

Montanhas e serras atrás vai deixando
Pra onde caminhas ninguém saberá
Saudades, esperanças, contigo arrastando
No espelho das águas do “azul Paraná“.

CASCATINHA & INHANA
Anúncios

CRIS. A Amiga Corinthiana

12 de fevereiro de 2009

Ela está sempre comigo. Alphaville. Bem onde o vento faz a curva. No café da manhã, no almoço, por e-mail, no telefone, na academia, nas idas e vindas, na troca de idéias. Até nas aporrinhações do dia-a-dia. Risos e desabafos. CRIS mais uma vez. A CRIS que me faz bem, que sempre tem tempo pra me ouvir. Em quem eu finalmente encontrei um não, mas dois ouvidos que me escuta. Não ouvidos centrados em sua própria vida. A CRIS já me conhece. De verdade. É ela que sempre sabe a melhor piada para me fazer rir quando eu já não vejo mais “graça” nos problemas diários. A piada pode ser contada errada, pode ser sem graça, mas mesmo assim, ela consegue me fazer sorrir. A CRIS que sempre estende a mão para ajudar, apoiar quem for. A CRIS esquecida, atrapalhada, engraçada. Não importa. É a CRIS de todas as horas. De sempre. Que está comigo, que não está comigo, que sempre estará comigo. A amiga linda que me faz rir, porque mesmo não estando com ela agora, lembrando das atrapalhadas e das maluquices acabo rindo. Me faz rir a caminho da academia… e de volta para casa. A CRIS que faz passar minha dor de estômago de nervoso, de tristeza. Que está sempre do meu lado: “vamos, vamos, vamos”. As vezes, não animada porque ela também tem muitos problemas, e talvez até mais do que eu, mas que mesmo assim, com tudo, tenta animar. A CRIS que me conta as novidades com uma voz cheia de sonhos. E me dá de presente sua voz plena de expectativas. Uma amiga que não se tem igual. Que não se encontra em lugar qualquer. A CRIS que está aqui ou ali como ninguém esteve. Que me acolhe com reclamações e tudo, como sempre. Em nossos momentos mais doidos e engraçados. Em nossos momentos tristes. Momentos que ninguém tira da gente. A CRIS que adoro.